Demóstenes reassume como Procurador de Justiça

O ex-senador Demóstenes Torres (GO), cassado na quarta-feira por quebra de decoro parlamentar após denúncias de que seria o braço político do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, assumiu, na tarde de ontem (12), as funções de procurador de Justiça na 27ª Procuradoria do Ministério Público de Goiás (MP-GO). Novo trabalho: denunciar organizações criminosas.

A assessoria de imprensa do MP estadual de Goiás comunicou que Demóstenes esteve no prédio da instituição, mas teria passado pouco tempo, tendo obtido uma licença não remunerada de cinco dias.

O ex-parlamentar vai receber salário de R$ 24 mil, além dos benefícios inerentes ao cargo. Hoje (13) a Corregedoria do MP-GO divulgará nota detalhando todos os procedimentos investigativos disciplinares que serão tomados.

O processo de cassação foi publicado ontem no Diário Oficial do Senado. Demóstenes estava licenciado do cargo de procurador de Justiça havia 13 anos. No novo emprego, será chefiado pelo irmão, o procurador-geral de Justiça do MP-GO, Benedito Torres.

Por meio da assessoria de imprensa, o senador cassado informou, ontem à tarde, que não iria falar sobre o assunto. Mas ele afirmou, no Twitter, que vai recorrer ao STF para tentar reaver o mandato e que sua defesa seria feita por outro advogado, ainda não nominado.

Espaço Vital